Nesta área são disponibilizados artigos técnicos relacionados às áreas de atuação da TMSA, produzidos pela sua equipe de profissionais técnicos e de engenharia.
Fonte: Engenharia TMSA | Postado em: | Categoria:

Moegas expostas com descarga por grab e as questões ambientais a serem consideradas.

Pelo potencial poluidor que apresentam, as moegas com descarregamento por grab, expostas ao vento, podem ser altamente danosas ao meio ambiente.

Neste artigo, trataremos sobre as características críticas dessa classe de equipamento no que diz respeito ao seu passivo ambiental.

O principal problema a ser considerado é a configuração típica desse tipo de dispositivo, no qual a grade de recebimento fica no mesmo plano da parte superior da moega, sendo que a descarga do produto pelo grab, se faz logo acima desta grade.

Essa configuração, aliada à velocidade dos ventos, permite que o pó gerado pelo descarregamento do produto seja espalhado para o ambiente, o que pode ser facilmente constatado pela nuvem de partículas que se forma.

A foto da esquerda mostra uma moega com potente sistema de aspiração sem as chapas laterais. Já a foto da direita mostra o material sendo descarregado, enquanto o vento arrasta o pó produzido pelo processo para fora da moega.

A experiência demonstra que o enclausuramento da área de descarga dos grabs, constitui a melhor alternativa para redução do impacto ambiental nos processos de operação de moegas.

Este resultado é alcançado por meio do fechamento vertical dos quatro lados da moega em sua parte superior.

Entretanto, essa técnica leva a duas novas considerações.

A primeira é onde colocar os filtros, ventiladores e o restante do sistema de limpeza.

Uma possível saída é a utilização dos próprios filtros de limpeza como fechamento das laterais da moega, juntamente com os ventiladores e demais componentes do sistema. Nesse caso, a moega precisa receber pesados reforços para suportar o peso de todo o conjunto, o que pode dificultar a movimentação do equipamento.

A segunda limitação é quanto ao aspecto operacional do sistema.

O enclausuramento aumenta o tempo de descarga do navio: o operador precisa direcionar o grab até o fundo da moega, descarregar o produto e aguardar entre 1 e 5 segundos antes de içar lentamente o conjunto para fora da área enclausurada, permitindo que o sistema de aspiração atue.

Considerando que o operador precisa executar o descarregamento no menor tempo possível, mas que, em contrapartida, o grau de eficiência da aspiração dependa da sua observância do intervalo requerido para o processo de aspiração, nos deparamos com um dilema que precisa ser equalizado caso-a-caso.

O problema se potencializa quando há presença de materiais que produzam muito pó, que apresentem características higroscópicas ou, ainda, em ambiente aberto com alta umidade relativa do ar.

Sendo assim, não há garantia de eficiência do processo de aspiração em operações de descarregamento de navios quando o vento apresenta velocidades acima de 10 metros por segundo. Quando isso ocorre, a força de arrasto do vento supera a força de aspiração do sistema, ocasionando o desprendimento de pó para o ambiente.

Grabs descarregam uma infinidade de produtos como soja, farelo e milho. Nesses casos, os materiais empregados para construção dos equipamentos de aspiração são as mesmas dos sistemas convencionais. Porém, quando se trata de aspirar produtos corrosivos, recomenda-se um estudo específico da aplicação, já que certos cuidados deverão ser tomados na construção.

É recomendado ainda, que quando se trabalha com materiais altamente agressivos como o enxofre, a aspiração seja desligada a fim de não comprometer a durabilidade dos equipamentos.

Também é recomendado o desligamento do sistema de aspiração nos casos em que os produtos não apresentem emanação de pó. Dessa forma, o operador poderá acelerar a operação de descarga.

Na foto da esquerda podem ser vistas diversos tipos de moegas equipadas com chapas laterais ou sem fechamento. Já a foto da direita mostra um projeto ideal com fechamento lateral recomendado.

Em conclusão: empresas que trabalham em descargas com grabs, muitas vezes desconhecem as recomendações dos especialistas e acabam adquirindo sistemas de aspiração sem chapas laterais ou mesmo com altura insuficiente. Dada esta realidade, o fornecedor de sistemas de aspiração em moegas deve ter o cuidado de sempre orientar o cliente com referência à operação e funcionamento do sistema.

Image

© TMSA - Tecnologia em Movimentação S/A


© TMSA - Tecnologia em Movimentação S/A

Av. Bernardino Silveira Pastoriza, 710
Porto Alegre - RS
Telefone: (51) 2131-3333
marketing@tmsa.ind.br


Desenvolvimento:

My Graphic

Desenvolvimento:

My Graphic

Este site utiliza cookies para garantir uma boa experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossa política de privacidade.